quinta-feira, 31 de dezembro de 2009

Resolvendo os problemas do applet Java no Debian Sid

Este é um dos últimos posts do ano que engloba um problema que consegui resolver por conta de um applet que não rodava.


Por curiosidade resolvi entrar numa página para a contagem regressiva para 2010: http://www.timeanddate.com/counters/multicountdowna.html e encontrei o seguinte erro:





Até aí nada de mais e tentei rodar o Google Chrome e...





Só no Opera que o applet rodou normalmente:




Foram feitos vários testes nos outros dois navegadores até que, testando o appletviewer encontrei o seguinte:



adilsond@yoda:~$ appletviewer http://www.timeanddate.com/counters/multicountdowna.html
I/O exception while reading: Network is unreachable
adilsond@yoda:~$

Como o appletviewer faz parte do pacote sun-java6-jdk, pesquisei a lista de bugs e encontrei o seguinte neste link: http://bugs.debian.org/cgi-bin/bugreport.cgi?bug=560044

O Netbase recentemente introduziu a configuração
net.ipv6.bindv6only=1 em /etc/sysctl.d/bindv6only.conf e essa configuração
provavelmente será o padrão no squeeze.

Esta configuração causa problemas no java e qualquer trafego de rede vai 
sempre resultar no erro "java.net.SocketException: Network is unreachable".

Mas tem um jeito de contornar este erro enquanto a Sun não atualiza o pacote do java.

Edita o /etc/sysctl.d/bindv6only.conf  e altera o valor net.ipv6.bindv6only de 1 para 0. Roda o comando invoke-rc.d procps restart e, recarregando o navegador:






O java volta a funcionar tanto no Google Chrome quanto no Firefox.


Um Feliz Ano Novo para todos.

quarta-feira, 30 de dezembro de 2009

Desencontros com uma pessoa muito especial.

Hoje aconteceu um fato que me remontou um Dia dos Namorados em 2006, na época da Copa do Mundo.


Personagens: 

  • Adilson - Um carioca apaixonado por uma mineira que conhecera no final de 2005 em Belo Horizonte
  • Paulo - Antigo chefe do Adilson
  • Regiane - A mineira no qual o Adilson namora.
  • Marcela - A melhor amiga e vizinha da Regiane
Cenário 1 - Rio de Janeiro, início de Junho. 


O dia dos Namorados estava se aproximando e estava pensando em algo para poder presentear a Regiane. Mas como fazer isso se havia uma distância enorme. Então me passou a idéia de encontrar com ela exatamente aonde ela trabalhava, em Contagem-MG.


Mas como localizar o local do trabalho sem levantar suspeita?? Foi aí que entrei em contato com a Marcela, a melhor amiga da Regiane. Contei para ela todo o plano e ela topou em me ajudar. Pedi para que ela me repassasse o endereço daonde ela mora e, com o jeito dela me passou todos os dados.


- Marcela: Está aqui o endereço. Boa sorte!
- Adilson: Obrigado Marcela. Isso vai ajudar e muito na surpresa.
- Marcela: Pois é. Ela vai adorar e torço para que dê tudo certo. Vocês dois merecem.


Primeiro obstáculo resolvido. Agora tem o segundo obstáculo: 12 de junho não é considerado feriado em qualquer parte do Brasil. Então dei um papo com o Paulo que, sabendo da minha história com a Regiane, me liberou até o dia 13, aonde teria um jogo do Brasil e, consequêntemente virou feriado informal ;)


Na noite do dia 11 parti para rodoviária e, secretamente, peguei o ônibus para Belo Horizonte. Mas aí tinha um problema. Como a Regi me dava toques toda hora, o meu antigo celular era CDMA da Vivo e, diferente de hoje com celular GSM e a Telemig Celular incorporada pela Vivo,  ficava praticamente morto em território Mineiro. Então deixei um recado com a Marcela para que repassasse para Regiane que o meu celular estava com problemas.


Cenário 2 - Chegando em Belo Horizonte.


Cheguei cedo na cidade, apenas com uma mochila e com a cara e coragem. Confesso que andei muito por Belo Horizonte deu para conhecer muito da cidade. Depois passei num shopping e comprei o presente para Regi, almocei e parti para Contagem.


Com o endereço e mapa gerado pelo Google Earth consegui pegar o primeiro ônibus para a cidade e, do centro da mesma, peguei um outro para o bairro aonde fica a empresa. Chegando lá encontrei uma outra complicação: Acertei a rua mas a numeração era toda aleatória e a empresa ficava bem distante daonde estava e não consegui localizar. Outro detalhe é que, como o Google Earth não mostrava fotos bem atualizadas, como hoje, o local de trabalho nem aparecia no mapa.


Depois de rodar feito perdido a tarde toda encontrei um orelhão e liguei para o celular da Regi.


- Adilson: Oi querida!
- Regiane: Oi! Mas porque está ligando com um número de MG?
- Adilson: Bom, tenho uma coisa para te contar. Sabe aonde estou??


Após contar tudo que aconteceu, fui encontrar com ela na Praça Sete, no centro de BH. Nos encontramos e foram dois dias maravilhosos com ela. Inclusive assisti o jogo no dia seguinte. A minha sogra ficou até impressionada com a coragem que tive de ir viajando escondido para fazer esta surpresa no Dia dos Namorados.


Depois desse episódio nem precisa dizer o que aconteceu tempos depois.


Hoje aconteceu um episódio parecido:


Por uma fatalidade do destino, a diretoria da empresa no qual trabalho atualmente resolveu encerrar o expediente as 14h. E daí pensei: "Que tal programar algo para fazer com a minha esposa neste último dia útil."  Trocando mensagens, a Regi me avisou que trabalharia o dia todo e, então combinei com ela para eu estar no serviço dela no final do expediente para, depois, sair para jantar e fazer outras coisas ;)


Mas a meteorologia não está ajudando hoje com esta chuva e, na hora de sair, ela me liga querendo que voltasse direto para casa, que seria meio perigoso, essas preocupações que toda mulher tem com o seu companheiro. Mas aí mantive o plano para que, pelo menos, levasse ela de volta para casa ou convencer a jantar em outro lugar. Então ficou mais como fazer uma surpresa no local de trabalho dela.


Como 14 horas está distante das 17 horas, fiquei um tempo na casa da Julianna, que era no meio do caminho, para por a conversa em dia com ela, a irmã dela, Sylvia e a mãe das duas, além da matar a saudades dos animais e conhecer os novos bichos que apareceram por lá.


Porém, antes das 16:30, a Regi me liga:


- Adilson: Oi querida!
- Regiane: Oi meu bem! Porque não me ligou quando chegou em casa (Ela nem sabia que não estava em casa).
- Adilson: Nem me lembrei. Ainda está no trabalho??
- Regiane: Sim, mas as minhas colegas estão pensando em sair mais cedo, as 17h, já que, neste horário é perigoso e está chovendo muito.
- Adilson: Ah entendi. Mas quando sair me liga novamente avisando.
...


E conversei mais um pouco até o final da ligação. Porém lá no trabalho da Regi.


- Colega da Regiane: Regi, vamos sair agora. Vai ligar para o Adilson?
- Regiane: Ah, como ele está em casa, nem vou ligar novamente.


Naquele exato momento já tinha saido da casa da Ju e partido direto ao local de trabalho da Regi sem saber que um novo desencontro iria acontecer.


15 minutos depois.... Porta fechada no escritório e resolvi ligar para ela perguntando se estava lá dentro..


- Adilson: Oi querida! Ainda no serviço?
- Regiane: Não, já estou voltando para casa.
- Adilson: Mas porque não me ligou antes :( Já estou na porta do seu serviço para te pegar.
- Regiane: Ah Adilson. Já avisei para ir direto para casa. Porque mentiu....


Discutimos um pouco via celular e peguei o primeiro ônibus voltando para casa. No caminho acabei esbarrando em alguns pontos alagados mas a viagem foi bem rápida.


Chegando em casa, conversamos mais um pouco e, no final, tudo acabou bem. Só não gostou do fato de ter mentido mas agora está tudo tranqüilo.


Pois é essas são duas aventuras bem parecidas, mas dignas de uma boa história para ser contada e continuar afirmando uma coisa: Eu amo a minha esposa.


Depois, quando tiver alguma nova inspiração conto outra história. Até mais.

Samba 4 a caminho: Active Directory atinge a maturidade

Mais um copy & paste do http://br-linux.org/2009/samba-4-a-caminho-active-directory-atinge-a-maturidade/



Enviado por Tércio Martins (tercioΘpop·com·br):
“Traduzido do blog oficial do Samba:


“Já se trabalhou por mais de cinco anos no código do Samba 4, e a parte do Active Directory atingiu um estágio em que está sendo executada em produção em vários locais de testes.”
Com isso, a equipe do Samba estabeleceu a meta de, nos próximos meses, pegar os códigos do Winbind e do servidor de arquivo existentes no Samba 3 e mesclar com o novo código do Active Directory, para assim criar uma versão estável do Samba 4.
No informe, a equipe de desenvolvimento também cita que o Samba 3.5, a ser lançado no início de 2010, terá suporte ao novo protocolo de rede suportado pelo Windows 7, o SMB2.
Tudo isso, e muito mais, no informe oficial.” [referência: news.samba.org]
Isso já é uma boa notícia. O Samba 4 representa um avanço já que ele adiciona suporte ao Active Directory e várias outras funções que só eram disponibilizados em servidores Windows. Vamos aguardar mais um pouco para utilizar uma solução livre e compatível com o AD.

terça-feira, 29 de dezembro de 2009

Fazendo o mouse serial funcionar no Karmic Koala

Essa dica é para quem ainda tem um computador antigo com entrada para mouse serial.


Numa instalação normal do Ubuntu, o suporte ao mouse se limita ao conector PS/2, deixando de lado quem ainda tem um antigo mouse serial.


Para resolver este problema deve-se fazer o seuginte:


apt-get update


apt-get upgrade


apt-get install  gpm


Após a instalação do gpm, deve-se fazer o seguinte:


sudo inputattach --microsoft /dev/ttyS0


Pronto, o mouse serial agora está funcionando como nada tivesse acontecido


O mesmo vale para o live cd. Porém deve pegar o pacote direto do site do ubuntu:http://packages.ubuntu.com/karmic/gpm


Vendo que está tudo funcionando é adicionar o comando inputattach --microsoft /dev/ttyS0 no /etc/rc.local para que se inicie automaticamente no próximo boot.


Fonte: http://ubuntuforums.org/showthread.php?t=1331499

segunda-feira, 28 de dezembro de 2009

Moonlight: o texto da nova “promessa de não processar” da Microsoft e remoção de código GPL do mesmo

Temos duas noticias em um mesmo post. Originalmente vindo de: http://br-linux.org/2009/moonlight-o-texto-da-nova-promessa-de-nao-processar-da-microsoft/



Em setembro fomos informados de uma promessa pública da Microsoft de não processar por patentes pelo uso, nos termos da promessa, de alguns pafrões implementados no Mono.
Agora há uma nova promessa, cobrindo o Moonlight 3 e 4. O tema me interessa pouco, pois não sou usuário destes produtos, por isso vou me limitar a traduzir a notícia do LWN a respeito:
Para os curiosos, a Microsoft publicou um novo “compromisso de não processar” cobrindo o Moonlight 3 e 4. Ainda é bastante estreito. “A Microsoft, em seu nome e no de suas subsidiárias, neste ato se compromete a não processar Usuários Finais (…) por conta de seu uso de implementações do Moonlight na forma originalmente provida pela Novell (…) mas apenas caso estas Implementações do Moonlight sejam usadas como ‘Conforming Runtimes’.


A Microsoft também pode descontinuar a qualquer momento. (via lwn.net)
O texto original diz o seguinte:
Promessa para os usuários finais de Moonlight 3 e 4


Microsoft, em nome de si mesma e de suas subsidiárias, convenientemente decide não processar os usuários finais por violação sob Necessary Claims da Microsoft e suas subsidiárias em razão da utilização do Moonlight pelos usuários finais.  Implementações provida inicialmente pela Novell, durante o prazo e, se for caso disso, a extensão ou extensão pós-período, mas apenas na medida em que tais  Implementações do Moonlight são usados como Conforming Runtimes. As promessas anteriores devem sobreviver a rescisão do acordo, mas somente quanto à específica cópias de tais implementações distribuídas do Moonlight durante o prazo, e se for o caso, a extensão ou Pós-extensão do período. 




A Microsoft se reserva o direito de atualização (incluindo interromper) a promessa anterior com os termos do Novo Acordo de Colaboração entre Moonlight Novell e Microsoft, que foi publicamente anunciada em ou acerca de 17 de dezembro de 2009 (o "Contrato"), porém, a promessa anterior continuará para as cópias específicas da Implementação do Moonlight originalmente fornecido pela Novell e distribuídos antes de qualquer atualização tal. 


Todos os direitos não expressamente concedidos pela promessa corrente  são reservados à Microsoft. Não há direitos adicionais (incluindo todas as licenças implícitas, convênios, lançamentos, ou outros direitos) são concedidas por implicação, impedimento ou outra forma, incluindo quaisquer direitos sob qualquer  patentes adicionais da Microsoft e não sem direito a qualquer tecnologia incluídos nessa Implementação do Moonlight , mesmo se tecnologias adicionais relacionadas ou de habilitação (por exemplo, sistemas operacionais, navegadores da web, ou outras plataformas tecnologicas) são obrigados a usar a Implementação do Moonlight.

 A Microsoft não é vinculada, nem concede quaisquer direitos a proteção,  licenças de terceiros com relação  com as Implementações do Moonlight (por exemplo, todas as versões a Licença Pública Geral - GPL).




Se acharem estranha a tradução é porque revisei pouco a tradução feita pelo Google :P




Outra notícia curiosa vem do site: http://boycottnovell.com/2009/12/24/monodevelop-removes-gpl-code/ aonde afirmam que estão substituindo todo código GPL por outros sob a licença GPL e MIT X11 no Mono, o que pode permitir fechar o código a qualquer momento. Pelo jeito ainda vai rolar muita teoria da conspiração pela frente.

sexta-feira, 18 de dezembro de 2009

Problemas com teclado numérico no Ubuntu 9.04



Mais um Copy & Paste vindo do site: http://www.dicas-l.com.br/dicas-l/20091218.php



Alguns meses atrás, o teclado numérico de meu computador de casa, rodando Ubuntu 9.04, parou de funcionar quando eu migrei do KDE para o Gnome. Por mais que eu procurasse, eu não descobria o erro e então concluí que devia ser um problema do próprio teclado. Comprei um novo e o problema continuou. Pesquisando melhor, descobri que não era problema do teclado e sim uma característica (bug?) do Gnome que, por default, atribuía funções do mouse (mover o cursor para cima, para baixo e para os lados), ao teclado numérido. Eu bem que havia notado algo do tipo durante minhas investigações mas não liguei uma coisa com a outra.
Para resolver este problema, vá até a janela de configuração das preferências do mouse (Sistema -> Preferências -> Teclado). Selecione então o submenu Teclas do Mouse. A opção Permitir controlar o ponteiro usando o teclado deve ser desabilitada, conforme indicado na figura abaixo.


Só uma coisa para adicionar. Esse comportamento já encontrei no Karmic Koala e, de vez em quando, fica me incomodando e o link original já é do Hardy Heron. Uma coisa que já conhecia já a alguns anos e que vale a pena divulgar ;)

domingo, 13 de dezembro de 2009

Resolvendo os problemas do tamanho do ibdata1 no MySQL

Um problema que enfrentava sempre que colocava um aplicativo utilizando o MySQL é o tamanho sempre crescente do arquivo /var/lib/mysql/ibdata1. Este arquivo armazena as tableas do tipo InnoDB e, mesmo que os dados sejam removidos ou elimine tabelas e, até mesmo, banco de dados, o tamanho do ibdata1 não diminui, o que pode ocasionar problemas de espaço em disco mais para frente.


Fazendo uma pesquisa na rede descobri uma boa solução para esta complicação que é definida como padrão em várias instalações do MySQL.


A primeira coisa a fazer é criar um backup de todos os bancos de dados do MySQL que utiliza as tabelas InnoDB. Vamos imaginar que temos apenas um banco de dados deste tipo no servidor MySQL. Então será feito o seguinte:


mysqldump -u"usuario" --password="senha" --routines bancodedados > bancodedados.sql


Remove o banco de dados propriamente dito no console do MySQL:


DROP DATABASE bancodedados;


Desative o serviço do MySQL:


/etc/init.d/mysql stop


remove o arquivo ibdata1


rm -rf /var/lib/mysql/ibdata1


Edita o /etc/mysql/my.cf e adiciona a seguinte linha aonde está o InnoDB:


innodb_file_per_table


Esta linha faz com que as informações das tabelas fiquem em arquivos em separado.


/etc/init.d/mysql start


Recria o banco de dados no console do MySQL


CREATE DATABASE bancodedados;


Restaura o backup dos banco de dados removido:


mysql -u root -p bancodedados < bancodedados.sql


Depois desta configuração, os dados não ficam mais no ibdata1, e sim nos arquivos *.ibd dentro da pasta do banco de dados relacionado. Em algumas tabelas, este arquivo também cresce e, as vezes, não diminui o tamanho mesmo eliminando dados. Mas, para este problema, existe uma maneira de obter mais espaço no servidor após remover os dados.


Dentro do banco de dados, no console do MySQL, rode o comando


OPTIMIZE TABLE tabela;


Este comando faz com que todo espaço vazio dos dados removidos seja liberado no servidor.

terça-feira, 8 de dezembro de 2009

Lançado Google Chrome beta para Linux e Mac




Saiu no Blog do Google Chrome. O Google Chrome já chegou na fase Beta tanto para Mac OS X quanto para Linux. Para a versão Mac eles fizeram uma versão que é bem integrado ao sistema. Também pudera já que ele é primo do Safari.


A versão para Linux posso falar com experiência própria, está muito bom por sinal e tinha acompanhado a versão de desenvolvimento. Como ele é feito em GTK ele suporta vários temas da biblioteca e está bem integrado ao KDE.


Ambas as versões podem ser baixadas nos seguintes links:


Google Chrome Beta para Mac (Apenas para Intel para tristeza dos usuários antigos de PowerPC):  http://www.google.com/chrome?platform=mac


Google Chrome Beta para Linux (Em deb e rpm tanto em 32 quanto para 64 bits): http://www.google.com/chrome?platform=linux


De quebra também foi lançada uma página beta para extensões do Chrome tanto para Windows quanto para Linux. Ela pode ser acessada em https://chrome.google.com/extensions e é uma boa alternativa para aproveitar bem os recursos do navegador com as extensões nativas do mesmo.

domingo, 6 de dezembro de 2009

Parabéns Flamengo

O jogo foi bom e a vitória foi bem merecida. Então este post é em homenagem ao vencedor do Campeonato Brasileiro 2009:




Parabéns Flamengo. Podem comemorar agora.


O que fazer quando o celular cai na água

Numa das olhadas nos blogs encontrei este artigo interessante sobre o que fazer quando o celuar cai numa piscina ou no vaso sanitário. É só acessar o post do Blogando Notícias que tem todas as dicas de como fazer para recuperar o seu aparelho.




No meu caso só entrou quase nada de água no meu Nokia 6125 em 2007 por conta das chuvas em Nova Iguaçu e o aparelho sobreviveu depois de deixar secando por algumas horas. Já ouvi histórias que um outro modelo da Nokia, o 2280, que sobreviveu de quedas até mesmo a afogamentos em rios, lagos e praias. Deve ser por conta da fama da Nokia em fabricar aparelhos altamente resistentes.

sexta-feira, 4 de dezembro de 2009

Pão de Açucar compra Casas Bahia


Quem viu a notícia deste link http://oglobo.globo.com/economia/mat/2009/12/04/pao-de-acucar-dono-do-ponto-frio-compra-casas-bahia-915050390.asp já deve imaginar o que pode vir a acontecer.


O Grupo Pão de Açucar mal comprou o Ponto Frio e já compra as Casas Bahia. Com isso as opções para fazer pesquisa de preços pode diminuir bastante com essa concentração de marcas nas mãos do Abilio Diniz.


Alguém avisa ao Cade antes que seja tarde demais???

quinta-feira, 3 de dezembro de 2009

Google lança serviço de DNS público

Saiu no Slashdot: O Google anunciou o lançamento do serviço de DNS público conhecido como Google Public DNS. De acordo com o post no blog, o novo serviço de DNS utiliza algumas técnicas para evitar que o cache seja desatualizado, fazendo com que o serviço fique mais rápido e implementa várias outras técnicas para evitar tentativas de DNS spoofing. E ainda falam que seguem o padrão do DNS e não redireciona os erros para uma página (Mais ou menos o que acontece com uma operadora de telefonia  no RJ aonde, qualquer erro, vai para uma página dizendo que não existe e coloca alguns links de anúncios serviços relacionados).


Só para adiantar, os servidores DNS são:
Primário: 8.8.8.8
Secundário: 8.8.4.4


Fiz alguns testes e funciona mesmo.

Hackers criam versão do Android 2.1 para o HTC Hero


Mas vamos para o copy & paste do artigo original.



Sistema ainda não foi oficialmente lançado, e é considerado "experimental"
Geek

Por Antonio Blanc
O Android 2.1 ainda não foi oficialmente lançado (a previsão é para meados de Dezembro), mas isso não impediu os hackers do site AllDroid.org de criar uma “ROM” com a nova versão do sistema operacional para o smartphone HTC Hero.
A ROM ainda é considerada experimental pelos próprios desenvolvedores, que alertam sobre problemas com o Bluetooth, Android Market e sincronia entre os contatos do GMail e o aparelho (que simplesmente não funcionam) e lentidão em vários pontos do sistema, inclusive no “boot”. Isto não impediu vários usuários nos fóruns do AllDroid e XDA-Developers de experimentar a “atualização” e relatar suas experiências de sucesso.
O Android 2.1 será uma atualização menor em relação à versão 2.0,lançada em outubro. Segundo o site Electronista, as principais mudanças seriam na loja de aplicativos, a App Market, que seria simplificada. Outras mudanças seriam a possibilidade de instalar aplicativos a partir do PC e a cobrança dos aplicativos através da operadora, sem necessidade de uso do Google Checkout.

Lançado Linux 2.6.32

Linus Torvalds liberou agora a pouco o kernel 2.6.32 com várias novidades e drivers novos. 


segunda-feira, 30 de novembro de 2009

Balanço geral do Boicote do Metrô

Hoje, apesar do boicote não surtir muito efeito, ao menos demonstrou sobre o que anda pelo Metrô Rio. Já em casa posso dar uma recapitulada em tudo que ocorreu hoje.


Pela manhã: Segui no ônibus até a Pavuna. Houve um princípio de engarrafamento, que acontece de vez em quando. Só que a causa era um acidente aonde, provavelmente, um motociclista veio a obto (Nem deu para ver direito com a multidão em volta). A partir daí o trânsito seguiu normal.


Já na Estação Pavuna, o movimento era praticamente normal. Tanto que entrei sem problemas no trem aonde percorreu normalmente e já foi enchendo até chegar no seu ápice em Engenho da Rainha e andou lotado até Estácio. Já  houve algumas paradas prolongadas e até houve um caso de uma senhora que já foi entrando empurrando quem estiver pela frente, causando um princípio de discussão.


Já na estação Estácio, quando entrei na composição para Zona Sul, as coisas começaram a lotar. Tanto que fiquei meio sem movimentação para enviar mensagens no momento. Já chegando na Central:


Foi aquela confusão até na altura da Uruguaiana aonde começou a sair os primeiros passageiros. Já na Carioca, finalmente consegui sair e enviar algum post para o Blog. Foi quando o trem deixou de ficar altamente lotado.


Daí foi um dia normal de trabalho e recebi algumas mensagens, inclusive do O Globo aonde me mencionaram nesta reportagem: http://oglobo.globo.com/rio/mat/2009/11/30/metro-registra-movimento-normal-apesar-de-tentativa-de-boicote-914983568.asp. Ou seja, já chamou alguma atenção.


Na volta, tive deixar umas duas a três composições passar já que a lotação era impossível. Esta já é uma situação normal na estação Carioca até que chegou um praticamente vazio. Uma situação que é considerada rara. Então aproveitei e andei tranquilo  até Estácio. Porém, quem andava nas composições mais a frente só começaram a se sentir aliviados na Centtral, quando sai a primeira leva para Supervia.


Na estação Estácio as coisas não estavam complicadas igual a semana passada. Apesar de uma confusão de falarem que a plataforma A não seria usada e, depois, corrigiram fazendo com que passageiros andassem de um lado para outro, consegui pegar um trem quase vazio fiz o percuso até a Pavuna na maior tranquilidade. Nem parecia aquela lata de sardinha da ida. Não sei se é do horário ou se o Metrô Rio deu um jeito de colocar mais composições. Mas foi tranquilo. Chegando na Pavuna apenas peguei o ônibus e estou aqui de volta.


Resumindo tudo isso o boicote não surtiu o efeito desejavel. Em vez de estações vazias foi mais um dia de lotação. Talvez uma calmaria na volta, apesar de não saber o que ocorreu antes ou depois. Mas, ao menos, já chama a atenção sobre os problemas que passa o metrô.


Volta para casa de metrô parte 2: Tranquilidade na Linha 2

Na Estacio não foi dificil pegar um trem mais ou menos vazio. Ate agora em Inhauma não encontrei problemas de lotação. Depois tem mais.

PS: Não sei se foi a operadora ou o Twitter. Mas estou com problemas para enviar mensagens.

Volta para casa de metrô parte 1: Da Carioca até Estacio


Estou na estação Carioca e só encontra trem lotado. Normalmente tem que esperar muito até chegar um que esteja mais ou menos ou vazio. Daqui ainda devo enfrentar mais dificuldades na Estacio. Daqui a pouco tem mais.

Resultado da viagem até a Carioca

Nem tive tempo de colocar o texto na hora. Tive de lotacao da Estacio e ainda o sinal do celular ficou instavel. Mas captei um bom material que vou colocar mais a noite. Até mais tarde com a volta para casa.

Viagem do boicote parte 3: Da Estacio ate Carioca.


O resultado na Linha 2 é a que se encontra na foto acima. Trem lotado. Deixa eu pegar o proximo que tem mais daqui a pouco

Viagem do boicote parte 2: da Pavuna até Estácio

Cheguei na Pavuna e a situação na estação é a mesma. Ainda não chegou a nivel de lata de sardinha. Mas esta cheio. Vou continuar os relatos no twitter. Na Estacio tem mais.

Viagem do boicote - Primeira parte: Via Light


Peguei o onibus em direção a Pavuna. Por enquanto ele não está lotado e esta tudo normal até chegar na Estrada Rio do Pau aonde tem um engarrafamento que parece ser mais frequente na região. Depois tem mais.

Boicote contra Metrô: Chegou o dia e a hora

Como informado anteriormente em http://www.adilson.net.br/2009/11/usuarios-convocam-boicote-contra-o.htmlhttp://www.adilson.net.br/2009/11/boicote-contra-metro-divulgacao-ainda.html, hoje é o dia marcado para o boicote ao Metrô Rio. Já se passaram praticamente uma hora e meia desde a abertura das estações e ainda não recebi notícias sobre o assunto. Então vou conferir se o boicote está tendo efeito. Já tinha avisado que ia pegar o metrô por falta de opções mas vou estar nas estações para registrar o que está acontecendo. Se as estações estão vazias, se tem gente mobilizando para que o boicote dê certo. Isso será verificado tanto na ida, quanto na volta a começar neste post e no Twitter.


E se o boicote não der certo. Pelo menos consigo algumas possíveis conclusões:

  • O Brasileiro é muito acomodado
  • A divulgação não foi forte o suficiente
  • Muita gente desistiu quando tentou pegar o ônibus e trem pela sobrecarga destes dois outros meios de transporte.
  • Ao menos pego uma amostra do quanto o metrô anda altamente lotado.
Mas, se der certo, já pego as estações vazias até a Carioca e mostro por aqui mesmo. Daqui a pouco tem a primeira parte da viagem: pegando ônibus na Via Light.

Até daqui a alguns minutos.

domingo, 29 de novembro de 2009

Blog do Adilson no Twitter

Eu resisti durante meses e anos sobre esta ferramenta. Mas hoje acabei cedendo:




Finalmente o pássaro azul me pegou. Agora as postagens daqui também vão aparecer no Twitter.


sexta-feira, 27 de novembro de 2009

Boicote contra Metrô: Divulgação ainda mais forte ainda

Hoje, voltando no metrô, encontrei com gente distribuindo planfetos sobre o boicote que andei falando no post anterior. Pelo jeito movimentação é grande para que não haja passageiros no próximo dia 30/11.



Passageiros já lendo o planfeto




O planfeto propriamente dito.


Se a divulgação entre quem está offline der certo e aceitarem, na segunda devo encontrar as estações praticamente vazias. Ainda mantenho a minha decisão de pegar o metrô na segunda já que outras opções são extremamente lotadas e congestionadas. Mas não vou ser um furão inútil. Pretendo mandar noticias e fotos de como ficarão as estações da Pavuna até a Carioca e mostrar como a Opportunity daquela Ovelha Negra da Família está perdendo dinheiro com a diminuição no número de passageiros. Então, durante o final de semana, se aparecer e desaparecer alguns posts misteriosos é que serão testes do que pode vir na segunda. Neste caso, aguardem a aventura metroviaria de segunda-feira para cobrir o boicote ;)


Usuários convocam boicote contra o Metrô no dia 30/11

Noticia retirada de: http://odia.terra.com.br/portal/conexaoleitor/html/2009/11/usuarios_convocam_boicote_contra_o_metro_49006.html


Rio -  Os recentes problemas nas duas linhas do metrô carioca fez com que alguns usuários pedissem um boicote a concessionária Opportrans, que administra o serviço. Um e-mail convocando o protesto para a próxima segunda-feira, dia 30, está circulando na internet. Nele, o remetente se queixa da qualidade da operação dos trens e diz que a atitude será uma resposta à empresa.


"Este evento precisa de empenho e repasse... e será uma boa resposta a estes empresários que só pessam em encher o metrô não respeitando seus usuários, que seguem viagem como numa lata de sardinha!", convoca o remetente do e-mail que foi reproduzido no site do Sindicato dos Metroviários do Rio.
A proposta ganhou ressonância dentro das redes sociais como Twitter e Orkut. No serviço de relacionamentos do Google, uma comunidade foi montada para apoiar o boicote. Já na página de microblogs, alguns usuários têm postado mensagens pedindo adesões ao protesto como forma de dar prejuízos a Opportrans.
Somente neste mês pelo menos três panes aconteceram no Metrô Rio. Uma delas foi registrada pelo leitor Leonardo Apolinario e mostrada aqui no Conexão Leitor. Um dia após o primeiro defeito, outra paralisação aconteceu e a concessionária afirmou que a culpa era do Governo Estadual que não havia investido no serviço.
Posso falar que o Metrô do Rio está mais complicado a cada dia. Na volta só consigo entrar numa composição depois de passar vários trens totalmente lotados. Hoje não foi diferente, apenas na Estácio as coisas estavam bem tranqüilas, diferente de ontem e anteontem, aonde as plataformas estavam cheias. Então o protesto é totalmente justificável.
Só que tem um problema para mim. O Metrô, apesar das complicações, ainda é o meio mais rápido de chegar no local de trabalho. As duas outras alternativas também não são nada agradáveis.
1°) Por ônibus: Tem o problema da Via Dutra, da Av. Brasil e Linha Vermelha que ficam altamente congestionadas pela manhã e, com o boicote, vai ficar pior ainda. Isso já percebi quando vou para Barra a serviço.
2°) Por trem: As duas estações estão bem longe daonde moro. E ainda os trens da Supervia estão mais lotados ainda. Tanto que a minha esposa, que trabalha proximo a uma das estações prefere pegar o ônibus na ida e sofre na volta no interior do trem. E, chegando na Central, ainda tem que pegar o metrô. Ou seja, ainda me esbarro com quem deveria evitar na segunda. E tem outra facilidade do metrô: Nâo pego superlotado na Pavuna (Estação terminal). Claro que não dá para sentar por conta de uns espertos que embarcam na Estação Rubens Paiva. Mas é possível ficar em um canto e viajar tranquilo.
Então eu fico sem escolha. Se eu morasse mais próximo ao Centro ou pintasse uma emergência na Barra seria muito mais fácil participar do boicote. Mas, por causa dessas complicações do transito  no sentido Baixada - Capital, vou aproveitar e ir sentado na segunda, tanto na ida, quanto na volta. Mas espero que o boicote dê um resultado esperado em benefício de todos os passageiros do Metrô.